Justiça do Rio de janeiro ordena bloqueio do WhatsApp

136

Pela terceira vez em menos de um ano, a Justiça brasileira determina a suspensão do aplicativo de mensagens WhatsApp, em todo território nacional, o bloqueio foi exigido nesta terça-feira (19). As empresas de telefonia foram notificadas, mas ainda não existe um momento exato que será feito o bloqueio, o Facebook ( Empresa proprietária do WhatsApp), recusou ceder informações para uma investigação policial.

Desta vez, a decisão partiu da juíza de fiscalização da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro, Daniela Barbosa Assunção de Souza, conforme notícia do jornal O Globo.

Não é a primeira vez que um tribunal decide pela suspensão do acesso ao aplicativo no Brasil. Um dos bloqueios anteriores ocorreu em dezembro de 2015, quando a Justiça de São Paulo ordenou que as empresas impedissem a conexão por 48 horas em represália ao WhatsApp ter se recusado a colaborar com uma investigação criminal. O aplicativo ficou inacessível por 12 horas e voltou a funcionar por decisão do Tribunal de Justiça de SP.

Bloqueio em maio

A investigação que culminou no bloqueio do em maio deste ano foi iniciada após uma apreensão de drogas na cidade de Lagarto, a 75 km de Aracaju. O juiz Marcel Montalvão pediu em novembro de 2015 que o Facebook informasse o nome dos usuários de uma conta no WhatsApp em que informações sobre drogas eram trocadas. As informações desse processo corriam em segredo de Justiça.
Segundo o delegado Aldo Amorim, membro da Diretoria de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal em Brasília, a investigação foi iniciada em 2015 e esbarrou na necessidade informações relacionadas às trocas de mensagens via WhatsApp, que foram solicitadas ao Facebook, porém a empresa não cedeu as informações.

 

 

FONTE: G1

 

 

você pode gostar também Mais do autor